Marketing Imobiliário 2019

O ano começou com apostas e muita expectativa com a retomada do mercado imobiliário. Após anos de incertezas e o nebuloso ambiente econômico brasileiro que se arrasta desde 2014, finalmente o cenário voltou a ser otimista no Brasil.

O mercado imobiliário brasileiro caminha para uma boa fase, segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). A instituição divulgou a ocorrência de um aumento de 30% na compra e construção de imóveis em 2018 em comparação ao ano anterior.

A notícia é para entusiasmar qualquer investidor da área, mas a prudência não nos permite um clima de oba-oba. Como a maré estará mais cheia para todos – inclusive os concorrentes -, é preciso saber destinar a atenção à estratégia, o planejamento e a execução eficaz.

A Izanagi é uma agência especialista em marketing imobiliário, com cases para o mercado imobiliário desde 2009. Em nossa sua visão, 2019 será um ano de alta competitividade no setor. Quem soube remar em maré baixa, terá que agarrar as oportunidades para se reestabelecer e crescer. Sabemos que um passo em falso pode custar caro ao já apertado orçamento das empresas.

Por esse motivo, nós temos investido cada vez mais em soluções inteligentes, realmente capazes de gerar resultado na comunicação digital. Nosso trabalho é criar ações de alto impacto, qualificando leads para a sua empresa.

Por isso, acreditamos que em 2019 a melhor estratégia é apostar em: Marketing de Conteúdo, Inbound Marketing, Automação e Vídeos.

Marketing de Conteúdo

Como o mercado imobiliário não é um mercado que inova com facilidade, a concorrência vem digladiando nos mesmos canais e técnicas há anos, atingindo consumidores já saturados pelas velhas abordagens. Assim, o Marketing de Conteúdo apresenta uma eficácia promissora para o momento, pois tem como premissa criar conteúdos de alta qualidade, que oriente o consumidor durante toda a sua jornada de compra, servindo a ele como um guia durante as suas tomadas de decisão. Neste momento, nada de chavões ou chamadas direta para compra. É a hora de ser o amigo próximo, o camarada que conhece tudo sobre o assunto e vai orientando até que, na mente do consumidor, ele se torne a referência máxima sobre o assunto.

O foco é fazer parte do imaginário coletivo desses consumidores, ou seja, ocupar a mentalidade dos interessados por negócios imobiliários. Em segundo plano, mas não menos importante, vamos ganhando também posições nas buscas do Google.

Inbound Marketing

Certo. Você pode perguntar: “Geramos conteúdo, conseguimos acesso ao nosso site, seguidores nas redes sociais. Mas, cadê os leads?”

Agora entra outra técnica, chamada Inbound Marketing (em tradução livre, seria algo como “marketing de atração”). Ela trabalha em conjunto ao marketing de conteúdo, levando o leitor até um ponto da informação que indica um meio de receber algo exclusivo, pode ser um vídeo com mais conteúdos, um e-book, uma segunda matéria exclusiva para assinantes, etc. Neste momento, o leitor se torna lead, enviando o seu Nome e Email.

Uma vez que esse lead entra na sua base de dados, ele começa a passar por uma série de ações pré-definidas para sabermos mais sobre ele.

Automação de Marketing

Para muitas imobiliárias, ter nome e e-mail de alguém, já é hora de enviar 10 newsletters por mês. São emails com casas e apartamentos de R$ 300 mil a 15 milhões. É daí que surgem frases como: “Newsletters não funcionam para o meu negócio”.

Será preciso juntar mais ingredientes ao bolo. Já temos o conteúdo, a atração e agora falta a automação de marketing. A automação é um processo pré-definido de ações que serão realizadas automaticamente com o auxílio de um software, afinal realizar esses processos manualmente é humanamente impossível.

Mas afinal, o que faz a automação? Lembre do exemplo acima, nós havíamos conseguido o nome e e-mail de um leitor do nosso conteúdo, certo? Digamos que ele estava lendo sobre bares e a vida noturna na Barra da Tijuca, quando foi fisgado para receber um vídeo exclusivo sobre a vida noturna no bairro. Pelo interesse dele por esse conteúdo, há uma grande chance dele ser solteiro e com idade abaixo de 30 anos.

Isso nos dá uma base para um segundo interesse que ele pode ter: imóveis menores. A automação irá enviar um e-mail para o lead, com uma matéria sobre a decoração de apartamentos pequenos. Dessa vez ele irá encontrar uma matéria completa sobre a decoração de imóveis com até 90m² e, para receber, um PDF com as lojas que vendem cada produto da matéria, ele precisa preencher o formulário. Esse formulário, por sua vez, vai pedir a sua profissão e o sexo. Gotcha!

Agora já temos nome, e-mail, profissão e sexo desse lead. Além de outra informação que ele apontou mesmo sem preencher: ele se interessa por imóveis menores. Assim, no próximo conteúdo que iremos enviar para ele, já podemos inserir mais uma atração para pegar mais dados e alguns imóveis pequenos (afinal ele já mostrou interesse pelo assunto), com uma pegada mais masculina ou feminina (conforme informado no campo sexo).

Esse tipo de abordagem mais assertiva, aumenta muito o retorno da sua comunicação. Se a sua equipe de vendas está sempre preocupada com o próximo lead, sem trabalhar as centenas de leads que já existem na sua base, o que a sua empresa precisa é do pacote: Marketing de Conteúdo + Inbound Marketing + Automação. 

Vídeos

Você já viu alguém sentar em frente a TV e ler uma novela? Ou ainda, um anúncio em texto surgir no intervalo de um programa? Não, a TV sempre foi vídeo. Então por que a internet sempre foi focada no texto? A resposta é a barreira da largura de banda digital. Principalmente em países como o Brasil, onde a internet banda larga demorou muito para conseguir oferecer uma internet mais rápida e confiável, a capacidade de entregar conteúdo era em texto por ser um meio mais “leve e rápido” de carregar nos aparalhos.

Em tempos onde a Netflix e o Youtube se tornaram a nova TV brasileira, onde um “desconhecido’ Whindersson Nunes tem mais público do que uma Rede Globo inteira, como não enxergar que produzir conteúdo em vídeo é o caminho mais certo para a sua imobiliária? Usando como base a estratégia do Oceano Azul, enquanto todos estão se matando por espaços no Google, Facebook e Instagram, temos um Youtube carente de bons conteúdos em vídeo para o mercado imobiliário.

Mas por favor, não estamos falando em salvar o seu PowerPoint em vídeo e colocar no Youtube, isso não gera audiência, leads e vendas. Na Izanagi, criamos um departamento de audiovisual em 2017 e desde então, produzimos dezenas de vídeos para imobiliárias com cases de vendas e audiência de mais de milhares de consumidores por vídeo.

Reveja suas prioridades para 2019, atue com responsabilidade e saia da sombra! Invista em soluções que valham o esforço despendido nos últimos anos. Agora, mais do que nunca, é momento de acertar.

Marketing imobiliário 2016

Há muitos anos, vivencio o planejamento e ações de marketing para diversas imobiliárias. Na Izanagi, acompanhamos de perto a crise de 2008 nos EUA, a alta desenfreada de preços no Brasil e alertamos nossos clientes sobre a corrida por ganho de mercado até 2016. Veja tudo o que escrevemos em 2011, sobre nossas previsões para o mercado imobiliário até 2016.

Agora o cenário é outro, temos uma crise no país e uma queda constante no preço e na venda dos imóveis. Como as imobiliárias devem enfrentar a crise?

Os números não estão favoráveis para nenhum setor imobiliário, seja na venda de imóveis prontos, lançamentos ou para o aluguel de imóveis. Porém, a saída da crise segue o mesmo pacote para todos os setores:

Enquanto a concorrência se esconde, se mostre!

Em momentos de instabilidade do mercado, é comum o planejamento de cortes em custos desnecessários. O erro é que muitas empresas começam esses cortes justamente em seus investimentos em marketing, sumindo do alcance dos consumidores. Com isso, abre-se um enorme Oceano Azul de oportunidades, visto que a concorrência está parada, escondida atrás dos muros da própria empresa. Analise seus investimentos de marketing através de relatórios que demonstrem os verdadeiros resultados. Ignore métricas de vaidade, como cliques e likes e foque seus investimentos em conversões.

Identifique e invista em seu diferencial

Toda empresa possui um diferencial, mas poucas identificam e ganham mercado com ele. Em diagnósticos de branding, é muito comum encontrarmos empresas que não fazem ideia dos seus diferenciais, citando: “Ética e Compromisso com o cliente” como diferenciais. Obviamente, ética e compromisso não são diferenciais, são obrigações que toda marca deve ter. Em um momento escasso, identificar e fortalecer o diferencial real da sua empresa, fará com que os consumidores venham até você.

Melhore seus canais de divulgação e comunicação 

Há pouco tempo atrás, ter um site já permitia a imobiliária um funcional canal de comunicação com os clientes. Se atualmente, ter um site não atinge as metas de investimentos em marketing digital, imagine em um cenário de crise. Os seguintes canais são essenciais para qualquer imobiliária ser encontrada e se comunicar melhor com seus clientes:

  • Tenha um Site com Chat Online e versão para celulares (mobile).
  • Crie Hotsites e Landing pages objetivas, para gerar leads (contatos).
  • Envie newsletters com produtos para sua listagem de clientes.
  • Crie relacionamentos através das suas Redes Sociais.
  • Melhore o seu posicionamento no Google.
  • Invista em boas fotos dos imóveis.
  • Crie laudos inteligentes, que fujam dos jargões de “Salão, Varandão, Piscinão”.
  • Invista em vídeos de imóveis, com filmagens internas e externas com drones.
  • Fique atento a tecnologia, como relógios inteligentes e visitas virtuais a imóveis.

Treinamento interno 

Invista no treinamento e capacitação da sua equipe. Uma equipe bem treinada passa confiança ao consumidor, aumentando as chances de venda.

Ter consciência da crise é importante para o seu planejamento, mas temer a crise só vai paralisar a sua empresa e bloquear seu crescimento. Analise sua atuação, corte os supérfluos e planeje uma atuação de sucesso para 2016.

Marketing imobiliário 2011

Uma pesquisa encomendada pela Revista Exame no primeiro trimestre de 2011, mostrou que os preços dos imóveis novos subiram 26% no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Os imóveis usados aumentaram 24% no mesmo período.

Os preços dos imóveis continuam subindo e não há previsão de queda nos preços, pelo menos até os eventos que acontecerão no país e principalmente no Rio de Janeiro. Mesmo com todo o otimismo de especialistas em afirmar que não existe uma bolha no mercado imobiliário, uma coisa é certa: não existe altas sem quedas e uma hora os preços começarão a cair, levando muitas imobiliárias a fechar suas portas ou a diminuirem seus investimentos, acarretando em demissões e perda de espaço no mercado.

Como as imobiliárias devem se posicionar para crescer suas marcas e sobreviver após essa fase de alta nos preços dos imóveis?

Atendendo a clientes do mercado imobilário há mais de 10 anos, o que vejo é uma corrida desesperada entre corretores para vender imóveis, visando o lucro imediato. Logicamente as vendas tem papel fundamental no crescimento das empresas, mas ao crescer as imobiliárias precisam aumentar suas contratações, investimentos em novas salas comerciais, sistemas de gestão, etc. Esse aumento nos custos fixos gera a necessidade de manutenção das vendas em ritmo acelerado, com metas cada vez mais altas a serem atingidas. O que em meses de queda ou dificuldade de conseguir novos clientes, pode ser difícil de atingir.

Enquanto isso, as imobiliárias que conquistarem clientes através de marcas fortes e bem posicionadas, poderão usufruir de forma duradoura da atual alta nos preços dos imóveis.

Como aproveitar a alta dos imóveis para crescer em 5 pontos?

Publicidade: Primeiramente, deve-se entender que investimentos em publicidade são necessários para qualquer empresa. Há algum tempo atrás, anunciar em jornais no classificado de domingo era uma ótima receita de publicidade para as imobiliárias. Com o índice de queda das vendas dos jornais cada vez maior, insistir em destinar 80% de suas verbas para esses veículos é, como diz o ditado popular, ”dar murro em ponta de faca”.

Analisem sua verba de marketing e contratem uma agência de publidade para cuidar das suas campanhas. Esses profissionais são especialistas e vão saber como lidar com verba, conseguindo o melhor aproveitamento possível.

Branding: Qual a personalidade da sua marca? Como ela se comunica? Quais são os seus diferenciais? No que acredita? Qual sua missão e valores? Sem a gestão da marca, qualquer empresa fica perdida no mercado. Defina quem é a sua marca, o que ela deseja, acredita, seus diferenciais, metas e sua personalidade. Sua agência de publicidade e /ou design podem lhe ajudar nesse passo.

Identidade visual: Unifique a identidade visual da sua empresa. Através do manual de identidade visual, sua imobiliária estará com seu design alinhado em qualquer aplicação, seja na papelaria institucional, sites, anúncios e até mesmo no classificados. Seja exigente com seu material de divulgação. Como a definição do branding, seu material de divulgação deverá se comunicar de acordo com a personalidade da sua marca e público-alvo.  Clientes mais exigentes (Classes A e B) e investidores analisam esse ponto com detalhamento.

Internet: Invistam em internet. Ter um bom site, que apresente seus imóveis de forma detalhada, com fotos de qualidade (não adianta colocar a foto pequena com uma enorme marca d’água para o seu concorrente não roubá-la), vídeos e mapas é uma forma de poupar o tempo da imobiliária e dos seus clientes, que ao invés de visitar dezenas de imóveis, agenda diretamente sua visita a um grupo menor de imóveis que já sabe que atendem sua necessidade.

Além do site da imobiliária, serviços como links patrocinados do Google (Adwords), otimização do próprio site para melhorar sua colocação nos sites de busca (SEO) e ações em redes sociais como Facebook, Twitter, Flickr, SlideShare são exemplos básicos de possibilidades de atingir, com baixo investimento, milhares de possíveis novos clientes.

Inovação: Inove sempre! Passe a frente dos seus concorrentes. A Tecnisa é vencedora de diversos prêmios por inovar na forma de se comunicar e atender seus clientes, sendo a primeira empresa a realizar a venda de um empreendimento pela internet, primeira a possuir uma equipe de corretores online, primeira empresa brasileira a ter um Blog Corporativo, primeira a criar um chat de vídeo-atendimento para seus clientes, primeira empresa no segmento a funcionar 24 horas para o atendimento a clientes e primeira a vender um imóvel através do Twitter. Isso sem contar que está presente em diversas redes sociais e possui um hotsite para ouvir (e utilizar) ideias dos seus clientes.

As oportunidades de crescimento para imobiliárias de todos os portes estão abertas, pelo menos, até 2016. Boa corrida a todos.

Voltar ao topo